theme
"Aproveite o silêncio,
para pensar se
irá preenchê-lo com
o barulho de belas risadas
ou com o leve som
de lágrimas sendo derramadas.
" - Valentias.

(Source: valentias, via excruciare)

Amar é coisa de gente grande

e você, pequena
deixou ir
que pena. 

(Source: nevou)

o que acontece quando me dou a alguém.

eu ignoro o tempo. esse que não garante amanhã ou até mesmo hoje. dou, sem me querer de volta. dou, sem te receber em troca. dou, como um voo de paraquedas em direção ao que não tem chão. dou e dói um pouco, mas se trata da dor de ser um pedaço e ser de outro. desse jeito louco mesmo eu me doo. e quando eu for sua, não importa se um dia você foi meu ou se será. não importa se é e por quanto tempo vai ser. se eu sou sua, se quis ser sua. eu serei até quando o tempo se aposentar. se eu partir, se você me deixar. se quiser devolver, se eu quiser me levar, ainda sim eu serei sua. serei em você, eu. serei eu em você. com todos os defeitos e vícios. com todos os erros e escolhas. apesar das qualidades serei eu e serei sua.
e serei pra sempre sua, mesmo que eu mesma não seja para sempre, mesmo que você não seja para sempre, mesmo que nós dois não sejamos para sempre. eu serei sua para outros nós dois que nem sonham em nos conhecer. eu serei sua porque quis ser e isso independe, no fundo, de mim e de você.

(Source: nafaca, via nordestiana)

já me matei faz muito tempo 

me matei quando o tempo era escasso 
e o que havia entre o tempo e o espaço 
era o de sempre 
nunca mesmo o sempre passo

morrer faz bem à vista e ao baço 
melhora o ritmo do pulso 
e clareia a alma

morrer de vez em quando 
é a única coisa que me acalma

Paulo Leminski

(Source: azzzzzzul, via nordestiana)

E é só você que tem 

A cura do meu vício 
De insistir nesta saudade
Que eu sinto de tudo
Que eu ainda não vi.

Renato Russo

(Source: c-a-n-a-r-i-o, via pul-sando)

impulso na voz  
vão na vontade
ensaia fugir pela boca
e volta (e meia)
para minar luz.

(Source: soumafase, via nordestiana)

tu és o vento que me cerca
se adentra no meu corpo e dança
faz festa com os meus pensamentos
engole meus tormentos
és meu alento
minha calma no meio do inferno
o verme que rói minhas vísceras
e eu rio de tudo como uma louca
tu és minha fala rouca
acostumei tanto a te pertencer
meu corpo fica febril longe do teu
eu sou estrela e tu o céu inteiro.

verseto

(Source: verseto, via verseto)

(Source: lesbiansilk, via nevou)

Uma morada sem rumo

Melancolia
Em mim cabe
Em meus olhos refletem

Sou casa
de escuridão
sem dó, em perdão
um bloco solto no universo
em vão

Solidão
em mim dança
balança
navega pelo meu mar sozinho

Ondas de saudade me batem
a maré de ausência subiu
silêncio se fez peixe e..
e nada.

Hoje o mundo acaba
eu vivo
eu nada

Ontem fui morada
de passarinho
sem ninho
carinho

(Source: birdlonely, via tragoestragos)

Sua verdade se tornou mentira

E seu orgulho feriu dois corações. Talvez esse seja seu destino, my dear. Vagar pelo mundo, iludindo pessoas e indo embora no final sem ao menos se despedir. Não o culpo por não dizer adeus, foi a minha solidão que me cegou. Agora além de solitária estou sem esperanças. Não consigo mais acreditar completamente nas pessoas. Ninguém é cem por cento confiável,  mas depois de ti, a escala de confiança que eu deposito nas pessoas tornou-se negativa.


- Pássaro Preto 

(Source: passaropreto, via sintaticos)